Mutualismo x Protocooperação



Lembro o quão fascinada eu fiquei há exatamente um ano: o professor entrou na sala de aula explicando o conceito de "mutualismo". Logo de cara eu relacionei com o amor! Ah, naquela época eu relacionava tudo com o amor. Na minha cabeça, a relação seria como nos contos de fadas da Disney: uma dependência mútua entre o casal. Um depende do outro pra viver. São os dois, ou nenhum. Sem essa de um só. Achei lindo! E, com certeza, era uma relação como essa que eu queria ter na minha vida.

Agora, assistindo a mesma aula, mas um ano depois, foi outro conceito que me chamou atenção. Dessa vez é "protocooperação". Sabe, não acho mais necessário encontrar o "oxigênio" da minha vida. Eu quero ser o próprio oxigênio da minha. Ou melhor, quero não depender de apenas uma coisa pra viver. Achar alguém com quem eu me sinta bem já está maravilhoso! Não preciso fazer disso o objetivo principal da minha vida. Apenas, quem sabe, um desejo secundário. Como diz a teoria: junto realmente é melhor, mas separado também é bom.

3 comentários:

  1. Muito boa reflexão sobre protocooperação.
    Temos que ser capazes de seguir por nós mesmos.

    Blog.
    Facebook.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post <3

    http://winterb-irds.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nati!
    Acho que toda menina em época de escola sonha e relaciona tudo ao amor mesmo, sonhamos com aquela coisa mágica e achamos que eles vão gostar da gente e ficar conosco pra sempre (mas nunca ficam kkkk). Por isso não devemos depender de ninguém, para que quando acabarmos sem a pessoa possamos tocar a nossa vida sem preocupações.
    Achei seu blog muito lindo, é a minha primeira vez aqui mas já amei e segui haha. Se puder dar uma passada e olhar o meu eu vou gostar muito, e se se interessar nele me segue também.

    Beijos da D.

    http://densire.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir