Resenha: Enquanto Houver Amor Haverá Esperança (★★★)



Olá leitores, tudo bem?? Hoje tem uma resenha de um livro recebido em parceria com a editora Petit ♥ vamos lá?

Título: Enquanto Houver Amor Haverá Esperança
Autora: Sarah Kilimanjaro
Editora: Petit
Páginas: 301
Classificação: ()


O livro começa contando a história de Viviane e Alex, um casal de namorados que namoraram durante o um período, mas acabaram rompendo após a formatura. Um pouco mais experientes eles se restabeleceram. O tempo passa, agora já estão casados e com uma filha. A família está estruturalmente muito bem. Eles possuem um bom convívio e relacionamento.


Um dia, a filha acaba sofrendo um acidente na escola, e, infelizmente, a garota fica com graves sequelas. É aí que a história se desenvolve. Os pais inicialmente não aceitam a possibilidade da menina vir a ser cadeirante - coisa que me deu certa agonia durante a leitura, a forma como eles trataram os médicos, deu até dó -, com o tempo, porém, eles lutam juntos em busca de uma melhora na medicina pra salvar Erika, a filha. Os pais acabam se perdendo e levando a vida arrastada, sempre em função daquele problema.

E Viviane, ouvindo-se no fundo de si mesma, entrega-se àquela correnteza onde a opressão que tomava conta de sua emoção deságua numa torrente de lágrimas não contidas, e assim pôde entender que se encontrava meio perdida, magoada com tudo, escondida da vida.


O enredo vai muito além disso, e eu até ousaria dizer que essa nem é a parte principal, mas corro o risco de falar diversos spoilers, então até aqui está bom. Na continuação encontramos muitas batalhas de superação, aceitação e percebemos que os personagens foram muito bem delineados. Erika sempre se importando com o próximo e fazendo o possível pra ajudar as pessoas ao seu redor. Maurício, personagem que aparece futuramente, um garoto extremamente mimado e que devido as suas condições físicas faz da sua vida um peso a ser carregado.

O mundo moderno investe profundamente em tecnologia de toda ordem; entretanto, continua empobrecido de valores eternos. Na atualidade deste século, os amores são terrivelmente intensos; entretanto, na grande maioria, fugazes, fadados a morres por sua brevidade.


Dificuldades reais são abordadas e várias reflexões sobre os dias atuais e a constância do dia a dia incrementam a leitura. O livro é narrado em terceira pessoa e a narrativa foi um pouco cansativa. Tinha horas que fluía, mas diversas vezes a leitura se arrastava. Os problemas foram muito bem construídos, mas o desfecho aconteceu de forma muito rápida e simplória. 

Afinal, os sentimentos, quando nascem, não escolhem como se instalar, eles simplesmente desabrocham.

Eu recomendo pra quem gosta de livros inspiradores, sem dúvidas proporciona várias reflexões. E pra quem tem interesse em saber mais sobre o espiritismo. Este livro, diferente do "o segredo de Indie", é repleto de conexões e referências que proporcionam um maior entendimento, apesar de ter exagerado um pouco na dose.


Espero que tenham gostado!
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Nenhum comentário:

Postar um comentário