A Linguem de um Emoji

Eu sei que o assunto já está meio batido, mas mesmo assim acabei refletindo sobre quando uma amiga veio me contar:
– Nati, o Fulano gosta de mim.
Querendo saber como ela havia chegado ao tal veredicto, perguntei:
– Como você sabe ?
– Ele me mandou um coração vermelho no wpp

De fato, um coração vermelho pode sim ser indicio de tal. Os emojis chegaram e, automáticamente, ganharam muito espaço na nossa sociedade (desde a época do MSN, e até, talvez, antes disso). Quantas vezes, duramente uma conversa, eu não tive vontade de mandar aquela carinha que me expressava tão bem! E já chegou a tal ponto de eu pegar o celular e de mostrar o emoji para a pessoa. Não consegui me expressar de outra forma mais precisa.



Voltando para o coração vermelho, eu tomo cuidado sim! Aliás, as pessoas que já receberam um desse são extremamente raras. Acho importante vigiarmos esse aspecto das redes sociais, afinal, sem o contato cara a cara, ás vezes é difícil interpretar o tom de vez que a pessoa usou, é difícil encontrar a ironia e é ainda mais difícil poder confiar se tudo aquilo é verdadeiro mesmo. Mas é aí que as geniais figurinhas entram. Elas nos dão uma boa idéia disso tudo –ou podem ajudar a mascarar ainda mais um sentimento ou reação.

Creio que antes de acreditarmos se esse tal Fulano está mesmo na da minha amiga, é preciso conhecer o jeito dele. Antes de “julgar” alguém pelos emojis, é preciso descobrir se essa pessoa é do tipo que banaliza-os ou não. Mas o Fulano é um sujeito mais na dele e já estava dando outros sinais. O coração vermelho foi só a confirmação que precisávamos. Agora, eu termino esse texto fazendo um apelo. Por favor, não banalizem os emojis! Existe toda uma linguagem, uma expressão repleta de sentimentos que podem ser mostrados através deles. Só não da para o Fulano acreditar neles, e a minha amiga banalizá-los. É uma arte em conjunto!

2 comentários:

  1. Uau! Que post lindo! Parabéns pelo trabalho e muito sucesso na vida! Essa última frase vai ficar guardada em mim para sempre!

    ResponderExcluir